Cursos > Cursos de Especialização Tecnológica > Qualidade Alimentar >

Qualidade Alimentar

       
      1. Apresentação

      Para perspectivar as necessidades do sector agro-alimentar, ao nível dos recursos humanos importa perceber que competências são exigíveis e os cenários que se colocam em termos de desenvolvimento tecnológico e operacional.

      A tecnologia alimentar consiste na aplicação da ciência dos alimentos ao tratamento prático das matérias alimentares, de forma a convertê-las em produtos alimentares com qualidade, nutritivos e atractivos para o consumidor. Na última década, a tecnologia alimentar tem sido considerada a nível mundial como uma das áreas prioritárias de desenvolvimento.

      Reconhecendo a necessidade de se proceder a uma formação intermédia entre os quadros de ensino superior na área alimentar e os cursos de nível 3 nesta mesma área, a criação do Curso de Especialização Tecnológica em Qualidade Alimentar surge neste contexto. Só com a formação de técnicos intermédios qualificados nesta área é que podemos adaptar e promover as nossas tradições às necessidades produtivas dos mercados actuais e aos níveis de exigência que se intensificam.

      Este curso irá permitir aos alunos uma formação que lhes facultará competências objectivas competitivas (empregabilidade) para enfrentar o mercado de trabalho. Estarão assim aptos a desenvolver actividades em qualquer indústria do ramo. A formação teórica recebida é a essencial e está aliada a uma forte vertente prática. Neste sentido, temos a opinião dos industriais dos vários ramos que solicitam técnicos com as competências estabelecidas para este curso.

      Em resumo, diríamos que estamos perante um sector com claro potencial. Importa assumir os desafios que o futuro coloca à actividade, sendo só possível ultrapassá-los se houver disponibilidade de recursos humanos altamente qualificados que congreguem competências técnico-científicas com competências práticas e de gestão. Este perfil profissional é claramente assumido no âmbito do técnico especialista de Nível 5 que pretendemos formar neste CET em Qualidade Alimentar.

      2. Destinatários

      As condições de acesso são as previstas no DL nº 88/2006 de 23 Maio para os Cursos de Especialização Tecnológica.

      A candidatura à inscrição no CET em Qualidade Alimentar pode ser efectuada por:

     

    • a) Titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente;
    • b) Os que tendo obtido aprovação em todas as disciplinas do 10.º e 11.º anos e tendo estado inscritos no 12.º ano de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente não o tenham concluído;
    • c) Os titulares de uma qualificação profissional de nível 3; 
    • d) Os titulares de um diploma de especialização tecnológica ou de um grau ou diploma de ensino superior que pretendam a sua requalificação profissional.
    • e) Os indivíduos com idade igual ou superior a vinte e três anos, a quem a instituição de formação reconheça, com base na sua experiência anterior, capacidades e competências que os qualifiquem para o ingresso no CET em causa.

    Para os formandos a que se referem a alínea b) c) d) e e) que não sejam titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, ou portadores de um curso de ensino secundário e/ou superior em áreas não afins ao CET a que se candidatam terão de efectuar adicionalmente:

    • a) 15 a 30 créditos ECTS, para além dos 90 créditos ECTS a que se refere o CET a que se candidatam
    • b) um número de horas necessário à obtenção dos referidos créditos para além das fixadas no CET.


    3. Perfil profissional que visa preparar

    O exercício da actividade como Técnico de Qualidade Alimentar pode ser desempenhado em Indústrias que operam em vários sectores da área Agro-Alimentar e afins, nomeadamente de fiscalização alimentar e de apoio à produção. Pode também exercer actividade de empresário em nome individual, como trabalhador independente ou por conta de outrem. Pode desempenhar a sua actividade em funções de

    • Técnico de controlo da qualidade
    • Técnico de gestão Industrial
    • Director técnico-comercial
    • Fiscalização alimentar
    • Apoio tecnológico à actividade produtiva. 

     

    4. O referencial de competências a adquirir

    • Conceber um sistema de qualidade, respondendo aos requisitos de uma norma NP EN ISSO 9001, NP EN ISSO 45001 e NP EN ISSO 14001;
    • Implementar e aplicar a metodologia do sistema HACCP;
    • Implementar e aplicar as regras básicas de higiene e segurança industrial e alimentar;
    • Realizar determinações analíticas de parâmetros de controlo de qualidade nas áreas alimentares;
    • Realizar determinações na linha de produção;
    • Gerir um laboratório de qualidade;
    • Organizar e realizar testes sensoriais;
    • Colaborar em projectos de investigação e desenvolvimento de produtos;
    • Elaborar e analisar relatórios técnicos de controlo da qualidade.

     

    5. Plano de Formação

    Componentes de Formação

     

    Unidade de Formação

    Horas

    Total

    Horas

    Contacto

     

    ECTS

    Geral e Científica

    Aplicações Informáticas

    Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

    Técnicas de Informação e Comunicação

    Introdução à Tecnologia Alimentar

    60

    34

    40

    34

    48

    24

    30

    24

    3

    2

    2

    2

    Tecnológica

     

     

    Química Alimentar

    Microbiologia Alimentar

    Nutrição

    Of. Tec. de Proc. de Alimentos

    Análise de Alimentos

    Controlo da Qualidade Alimentar

    Biotecnologia Alimentar

    Projecto

    126

    112

    42

    168

    210

    112

    62

    168

     60

    60

    15

    90

    105

    60

    35

    120

     5

    4

    2

    6

    7

    4

    2

    6

    Em contexto de trabalho Formação em contexto de trabalho 360 360
    15
        1201 1031
    60
    Coordenador de curso - Inês Seabra Vicente iseabra@esac.pt  
    Gabinete de apoio aos cursos: gac@esac.pt
    Serviços académicos: academicos@esac.pt
    Presidência: presidencia@esac.pt